Imposto de Renda 2020: saiba como fazer a sua declaração

Para evitar cair na malha fina da Receita Federal ou pagar multa por declaração atrasada, conheça agora quais são os procedimentos para estar em dia com o Imposto de Renda 2020.

Cotidiano
9 meses atrás
Imposto de Renda 2020: saiba como fazer a sua declaração

Prazo para a declaração

O prazo para a declaração do Imposto de Renda 2020 já está valendo e o limite é até 30 de abril. Caso contrário, é preciso pagar uma multa cujo valor mínimo inicia em R$ 165,74.

Como muitos não entendem do tributo é comum solicitar o auxílio de um contador. Mas é possível fazer sua declaração sozinha e vamos apresentar agora quais são os procedimentos para não ter problemas com a Receita Federal.

O que é o Imposto de Renda?

Em primeiro lugar é preciso entender que o Imposto de Renda (IR) é a mesma coisa que o Imposto sobre o Rendimento. Trata-se de um tributo pago anualmente de acordo com os ganhos de cada um.

Aliás, é bom saber que o Imposto de Renda não é obrigatório para todos. É preciso fazer um cálculo de todos os rendimentos para verificar a necessidade da declaração e a taxa que é aplicada.

Obrigação da declaração

Todo cidadão brasileiro que teve um rendimento tributável acima de R$ 22.847,76 tem obrigação de declarar o Imposto de Renda.

O mesmo se aplica para os trabalhadores que receberam ganhos tributáveis diretamente na fonte, bem como isentos ou não tributáveis, acima de R$ 40.000.

Para quem teve atividade rural o teto obrigatório é o valor acima de R$ 142.798,50 de receita bruta anual ou quem quiser solicitar compensação de prejuízos dos anos anteriores.

Outro critério de obrigatoriedade é o patrimônio superior a R$ 300.000, adquirido até o último dia do ano de 2019.

Inclusive, os estrangeiros com residência no Brasil até a virada do ano não podem deixar de fazer a declaração.

Se você não se enquadra em nenhum item acima, mas fez investimento em renda variável como bolsa de valores também não escapa do leão.

Regras para a isenção

Para quem chegou até aqui e está fora dos requisitos citados pode ficar tranquilo que está dispensado do Imposto de Renda 2020.

A isenção do Imposto de Renda é aplicada também para a renda de pensionista, aposentado e militar da reserva.

Estão privados do pagamento da alíquota – embora necessitem apresentar a declaração – alguns portadores de doenças com laudo médico de comprovação, tais como:

  • Tuberculose Ativa
  • Paralisia Irreversível e Incapacitante
  • Neoplasia Maligna
  • Nefropatia Grave
  • Hepatopatia Grave
  • Hanseníase
  • Fibrose Cística
  • Espondiloartrose Anquilosante
  • Esclerose Múltipla
  • Doença de Parkinson
  • Doença de Paget em estados avançados
  • Contaminação por Radiação
  • Cegueira
  • Cardiopatia Grave
  • Alienação Mental
  • AIDS

Outra exceção são os cidadãos que teriam obrigação de declarar só que foram declarados como dependente de alguém que tem contribuições.

De qualquer modo, vale a pena aprender quais são os passos para realizar a declaração e ficar preparado para os próximos anos.

Alíquotas e deduções

Para definir o valor do Imposto de Renda é preciso considerar as alíquotas que variam de acordo com os valores e tipo de renda de cada contribuinte.

A boa notícia é que depois de realizado a declaração com o pagamento do tributo você pode receber descontos nas deduções fiscais, que a Receita Federal concede uma vez analisada todas as informações e paga em até sete lotes.

Cálculo da alíquota

O cálculo anual das definições das alíquotas se baseia na tabela do Imposto de Renda que é a mesma desde 2015:

  • Isento da alíquota – renda até R$ 1.903,98
  • 7,5% – renda entre R$ 1.903,99 e R$ 2.826,65
  • 15% – renda entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,05
  • 22,5% – renda entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68
  • 27,5% – renda superior a R$ 4.664,68

Programa IRPF 2020

Embora seja possível fazer a declaração pelo aplicativo IRPF, o meio mais prático é através do programa IRPF 2020 para computador devido à necessidade de preencher muitas informações.

Abra o programa e selecione a função “Criar Nova Declaração”, onde será possível escolher entre importar os dados da declaração do ano anterior ou começar uma nova.

Em seguida, é preciso completar os campos do seu nome e CPF em uma das três opções de declaração:

  • Declaração de Ajuste Anual
  • Declaração Final de Espólio
  • Declaração de Saída Definitiva do País

Concluindo a declaração

No campo “Rendimentos Tributáveis e Deduções” tenha o máximo de cuidado na hora de preencher os ganhos e deduções para não cair na malha fina da Receita Federal, que costuma ser bem rigorosa.

Uma vez verificadas todas as informações fornecidas, basta clicar em “Entregar Declaração” e aguardar a restituição do Imposto de Renda.

Cotidianum

O Cotidianum é muito mais que um site, é uma ideia de levar conteúdo que acrescente utilidades aos nossos seguidores, seja com carros, dicas, gastronomia, entretenimento e muito mais para o cotidiano.

Vamos Bater um Papo?