Entenda de uma vez por todas o que é o PIX

Muita gente ainda tem dúvida tem relação ao PIX, alguns até medo. Mas trata-se de algo muito simples, bom e eficiente, que vai te ajudar nas transações financeiras e até ajudar a economizar um dinheirinho.

Finanças
4 meses atrás
Entenda de uma vez por todas o que é o PIX

O PIX não é apenas uma forma de transferência para substituir o TED ou o DOC, mas também uma nova forma de pagamento, instantânea e segura, para agilizar a sua vida e a dos comerciantes.

O que é o PIX?

O PIX nada mais é do que uma forma de pagamento ou transferência de dinheiro instantânea e gratuita criada pelo Banco Central para agilizar as transações financeiras e movimentar com mais velocidade o mercado.

Além de não ter custo nenhum, o valor é creditado ao destino em segundos, a qualquer hora e qualquer dia da semana. Contudo, é possível que o banco imponha para cada cliente um limite diário de transferência, como uma barreira de segurança.

Qual a diferença entre PIX e TED ou DOC?

O PIX é um sistema criado pelo Banco Central e que as instituições financeiras adotaram, por onde o usuário consegue fazer uma movimentação financeira de forma eletrônica e sem ter que pagar nada por isso. Além de transferência, é possível fazer pagamentos e até receber dinheiro com o PIX.

Já no caso da TED ou DOC, cada uma ao seu modo, são formas criadas no passado pelas próprias instituições bancárias para permitir a transferência de valor de uma conta para a outra. Não é possível fazer pagamentos ou receber valores por meio de TED ou DOC.

Além disso, o PIX é feito a qualquer hora e qualquer dia da semana. Enquanto que a TED e DOC devem respeitar um certo limite de horário e apenas nos dias úteis. Portanto, o PIX veio trazer muito mais liberdade para você e seu dinheiro.

Como funciona o PIX?

O modo de funcionamento do PIX é bem simples. Cada pessoa fará o cadastro de uma chave junto ao Banco Central, o que pode ser feito através da própria instituição financeira onde você possui conta.

Essa chave pode ser o seu CPF, o número do celular, endereço de e-mail, a própria agência e conta ou ainda criar um código de pagamento. É possível ainda gerar uma chave aleatória, mas essa opção só poderá ser usada para uma única transação. Todas essas opções são possíveis porque elas são únicas, de uso pessoal.

Depois de ter sua chave cadastrada, você poderá enviar e receber dinheiro por meio do PIX. A chave vai ficar vinculada à sua conta bancária, de maneira que quando precisar receber algum valor, poderá apenas informar a chave para o pagador. Ao ser feito o pagamento o dinheiro já cai direto na sua conta.

Interessante notar que a pessoa, caso tenha mais de uma conta corrente, pode utilizar uma chave para cada banco. Por exemplo, usar o CPF para sua chave vinculada ao Banco do Brasil, e o celular como chave vinculada para a Caixa Econômica.

Como cadastrar uma chave PIX?

Mas como cadastrar uma chave PIX? É bem simples. Entre na conta do banco onde é correntista e procure pela opção do PIX. Clique e vá até a opção “Minhas chaves” ou algo semelhante, a depender de cada banco. Depois, clique em “Associar novo dado”, ou “Adicionar novo dado”.

Algumas opções vão aparecer: Celular, e-mail, CPF, chave aleatória. Escolha a que for mais conveniente para você. No caso do celular você deverá digitar o número correspondente da linha, e a mesma coisa para o e-mail.

Já a chave aleatória é criada pelo próprio sistema, gerando um QRCode, que pode deixar suas transações mais seguras. Mas o CPF também é uma excelente opção, já que ele é pessoal e intransferível.

Como receber pagamento pelo PIX?

Receber dinheiro de forma segura nunca foi tão simples. Agora você pode gerar um QRCode, enviar para a pessoa e receber o valor me poucos instantes. Para isso, entre no aplicativo ou portal do banco onde tem sua chave PIX e vá à sessão “Cobrar”.

Depois escolha uma das opções de cobrança e preencha as informações, como valor e outras que sejam pertinentes. Clique em “Gerar código QR” e pronto, é só enviar para a pessoa de quem vai receber. É possível, inclusive, colocar um tempo de expiração do código.

Como fazer pagamento ou transferência com o PIX?

Para fazer pagamento com o PIX o sistema é basicamente o mesmo. Você pode escolher a opção de ler um QRCode que recebeu de alguém. Essa mesma opção serve para você pagar a compra em algum estabelecimento sem a necessidade de usar o cartão do banco, basta ler o código e confirmar o pagamento.

Outra opção é colocar um CPF, número de celular ou e-mail, ou ainda é possível escolher um contato da sua lista do banco (pessoas para quem já fez alguma transferência).

Escolhido o destinatário, é só colocar o valor a ser pago ou transferido e confirmar a operação. Pronto, o valor estará na conta de destino dentro de alguns instantes. Você pode enviar o comprovante, se for o caso.

Conclusão

Como se pode perceber, o sistema do PIX não podia ser mais prático, eficiente e seguro. Os números apresentados no site do Banco Central já demonstram que está dando certo e que as pessoas aderiram ao novo formato.

  • 254.340.639 chaves PIX;
  • 93.593.998 usuários;
  • 164.198.711 contas cadastradas;
  • 613.795.189 transações liquidadas apenas no mês de maio de 2021, totalizando uma movimentação de R$382.430.920.

A estatística aponta que o maior impacto aconteceu na transação de pessoa para pessoa, representando 75% das transações. De pessoa para empresa, e de empresa para pessoa estão praticamente empatados, com 12% e 11% respectivamente. E apenas 3% de empresa para empresa foi registrado.

Essa modalidade só vai crescer. Sua praticidade e segurança, aliada à gratuidade da transação e à flexibilidade de dia e horário são insuperáveis. Os velhos DOC’s e TED’s, boletos bancários e até mesmo cartões de crédito e débito estão prestes a desaparecer. O futuro é digital.

Cotidianum

O Cotidianum é muito mais que um site, é uma ideia de levar conteúdo que acrescente utilidades aos nossos seguidores, seja com carros, dicas, gastronomia, entretenimento e muito mais para o cotidiano.

Vamos Bater um Papo?