Delírios impressionantes podem revelar lesões cerebrais

O neurologista Vilayanur Ramachandran apresentou em um TED suas pesquisas sobre mapeamento cerebral para revelar que determinados delírios tem relação com lesões em partes específicas do cérebro.

Saúde
3 meses atrás
Delírios impressionantes podem revelar lesões cerebrais

O mistério do cérebro humano

Vilayanur Ramachandran é um reconhecido neurologista que estuda as habilidades e estrutura do cérebro humano.

O cérebro tem 100 bilhões de células nervosas interagindo em minúsculos filamentos de protoplasma para permitir executar as funções de comandar o organismo.

Entre as diversas maneiras de estudar os mecanismos do cérebro, Vilayanur preferiu optar pela análise dos pacientes que apresentam pequenas lesões ou derrame na parte neurológica.

Mapeamento das funções cerebrais

Em suas pesquisas, Vilayanur descobriu que a perda de certas habilidades está relacionada com os danos permanentes em lesões específicas do cérebro e que não afetam as outras funções mentais.

Vilayanur começou então um trabalho de mapeamento do cérebro para descobrir os circuitos que permitem executar determinadas habilidades e entender melhor a origem de alguns delírios.

Síndrome de Capgras

A Síndrome de Capgras, por exemplo, afeta a região do cérebro chamada giro fusiforme que é a responsável para permitir o reconhecimento da face das pessoas.

O paciente pode até reconhecer uma pessoa pela voz, mas não conseguirá distingui-la no meio de outras pela fisionomia.

Mesmo porque quem sofre desta síndrome não consegue reconhecer nem sua própria face quando se olha no espelho, quer dizer, chega a se identificar somente por causa dos movimentos.

Delírio de Capgras

Acompanhando as coordenadas da área danificada pela síndrome de Capgras, Vilayanur descobriu a causa de outro problema que nem neurologistas ou psiquiatras entendiam corretamente.

Trata-se do delírio de Capgras, onde um paciente que teve algum acidente que atingiu a região do cérebro até consegue identificar alguém, mas não acredita que tal pessoa seja a verdadeira.

A razão é que a comunicação do giro fusiforme com o centro emocional que passa pela região da amígdala no sistema límbico está danificada pelo acidente no que toca a função de reconhecer pessoa.

Logo o paciente ainda tem a capacidade de identificar só que seu centro emocional não consegue processar o estímulo para avaliar o sentido emocional daquela imagem e acaba que tal pessoa fica lhe parecendo totalmente indiferente.

O resultado é que mesmo sua mãe tendo todas as suas características próprias ainda vai lhe parecer a sua vista uma impostora pela falta de associação de qualquer sentimento por aquela pessoa.

Por outro lado, em uma ligação telefônica este delírio cessa completamente, pois a associação da pessoa pela voz não está danificada.

Membros fantasmas

O mesmo processo acontece com a síndrome dos membros fantasmas, onde o paciente perde um pedaço do seu corpo e a mente continua sentindo a presença.

A síndrome dos membros fantasmas costuma afetar o cérebro de duas maneiras, um grupo que sente a falta de um membro e imagina estar executando ações e outro que o membro lhe causa incomodo por parecer estar enrijecido.

É preciso ter em mente que os pacientes não estão sofrendo de delírios, pois tem consciência que o membro não existe mais.

Vilayanur descobriu que os pacientes com membros fantasmas paralisados já sofriam com lesões dos nervos periféricos em seus prontuários e que haviam amputado o membro para encontrar o alívio da dor.

Acontece que a parte frontal do cérebro ficou condicionada com a imagem visual real do membro paralisado antes da amputação e a sensação de dor.

A solução dada por Vilayanur foi criar um estimulo visual do membro fantasma através da realidade virtual para liberar da chamada paralisia aprendida.

Como a realidade virtual exige muitos investimentos, o especialista inventou uma caixa-espelho que reflete a imagem do membro fantasma através de um membro real.

Os experimentos com os pacientes comprovaram que a ilusão da imagem do membro fantasma conseguiu iludir o cérebro da volta da capacidade de movimento e do alívio da dor.

Com efeito, a esperança de Vilayanur é que outros problemas cerebrais mais graves, como distonias focais e derrame, possam ser solucionados ou atenuados com o entendimento melhor das partes neurais.

Cotidianum

O Cotidianum é muito mais que um site, é uma ideia de levar conteúdo que acrescente utilidades aos nossos seguidores, seja com carros, dicas, gastronomia, entretenimento e muito mais para o cotidiano.

Vamos Bater um Papo?