Conheça o App PIX que deve mudar a sua forma de fazer pagamentos

Se você é um pequeno empresário e está cansado de pagar taxas para as operadoras de maquininhas, ou ainda farto de esperar dias para receber seu dinheiro, seu problema está prestes a ser resolvido. Uma iniciativa do Banco Central, através do App PIX, facilitará as transações e eliminará os intermediários que atrasam seu negócio ou “comem” uma parte do seu dinheiro. Confira!

Finanças
1 semana atrás
Conheça o App PIX que deve mudar a sua forma de fazer pagamentos

O que é o App Pix?

O Pix é um novo sistema de transferir dinheiro que está sendo implementado pelo Banco Central. O sistema funcionará 24 horas por dia, 7 dias por semana (incluindo feriados), e terá um custo irrisório em suas operações.

Ou seja, é o fim de DOC’s e TED’s, que além de terem um custo muito elevado em cada operação, também se restringem a horários muito restritos. Além da melhora na velocidade e no custo, essas operações serão mais seguras do que nunca.

A razão disso é muito simples, o sistema operará diretamente nas contas dos usuários, retirando o valor de uma conta e enviando ao destinatário sem a necessidade de intermediários. Também será simplificada a quantidade de informações que temos no mercado hoje, acelerando o processo.

Como funciona?

O sistema poderá ser utilizado de mais de uma forma. Uma delas é através da geração de chaves de identificação, vinculadas a um CPF ou CNPJ, endereço de e-mail e número de telefone. Será possível ainda utilizar o EVP (número aleatório gerado pelo sistema).

Outro método possível será o uso do QRCode, o qual poderá ser estático (mesmo código para múltiplas operações) ou dinâmico (um código para cada operação), de acordo com a preferência do usuário.

Futuramente também será possível utilizar tecnologias mais avançadas, como a troca de informações por aproximação. O Banco Central afirma que até 2022 será possível o pagamento por débito automático. O passo seguinte será permitir pagamentos com a apresentação de documentos apenas.

Quem poderá utilizar o Pix?

O novo sistema Pix poderá ser utilizado por qualquer pessoa que tenha conta corrente, poupança ou pré-paga numa instituição aprovada na nova plataforma. Porém, só poderão movimentar os próprios titulares da respectiva conta.

Para conferir se a sua instituição financeira está na lista do Pix acesse aqui.

Entre as instituições da lista, estão o aplicativo Ame, das Lojas Americanas; Posto Ipiranga, Renner, BMG, Bradesco, BTG, C6, Sicredi, Crefisa, Digio, BB, Inter, Modal, Original, Pan, Santander, XP, Cielo, Creditas, Itaú, Magalu, Mapfre, Meliuz. MercadoPago, Neon, Nubank, OLX, PagSeguro, Paypal, PicPay, RecargaPay e Stone.

Tudo pelo celular, na hora

O sistema PIX dispensará o uso de cartões de débito, cheque, cédulas e maquininhas. Porém, o sistema não substituirá cartões de crédito. Essa operação não será modificada ou incluída na plataforma.

As operações serão de qualquer tipo ou valor, e poderá ser feita entre pessoas físicas ou pessoas jurídicas, sem restrições, além de pagamentos de bens em serviços em estabelecimentos comerciais e no comércio eletrônico.

O PIX é seguro?

Sim, o sistema é muito seguro. As informações dos usuários serão armazenadas em uma plataforma desenvolvida e operada pelo Banco Central. Sua base de dados é protegida pelo sigilo bancário e pela Lei Geral de Proteção de Dados.

Isenção de taxas para sempre

O Banco Central diz que a expectativa é que a cobrança das transações do Pix seja algo em torno de R$ 0,01 a cada 10 operações. Praticamente nada, ainda mais se comparadas às taxas altíssimas que os comerciantes pagam em cada operação.

“Esse movimento do Banco Central é bem interessante porque abre espaço para a competição e tem boas propostas, que são a rapidez e a isenção de taxas.”

O objetivo é que o Pix chegue a todo mundo, de modo que se possa enviar dinheiro como se envia uma mensagem. “Uma TED precisa de muita informação e o Pix promete ser muito mais fácil.”

Benefício também para os consumidores

Sim, a iniciativa do Banco Central não ajuda apenas os comerciantes, mas também os consumidores. Com a maior competitividade os bancos serão obrigados a diminuírem suas taxas e entregarem um serviço de melhor qualidade para garantir a fidelidade de seus clientes.

Com o App Pix as transferências de dinheiro não estarão mais limitadas a DOC’s e TED’s, que em algumas instituições financeiras podem custar até 15 reais por operação, e que pode levar dias para serem concluídas, além de funcionarem num horário muito restrito de acordo com cada instituição.

Uma transferência poderá ser feita às 20hs do sábado e o destinatário terá o valor disponível em cerca de 10 segundos, e não só na segunda-feira (se não houver feriado no meio do caminho) em horário comercial. Com o App PIX, essas mesmas transferências acontecerão 24 horas por dia, 7 dias por semana, e custarão apenas alguns centavos.

Bancos Digitais levam vantagem

Nessa seara onde a competição é tão desproporcional, como acontece entre os bancos “tradicionais” (como por exemplo Itaú, Bradesco, Santander) e os bancos chamados digitais (como o Nubank, Inter e outros), talvez pela primeira vez os digitais levam a melhor.

O Nubank, por exemplo, recebeu mais 1,1 bilhão de dólares em aportes e está avaliado em mais de 10,4 bilhões de dólares. No começo de julho atingiu 25 milhões de clientes na América Latina com uma média de 42 mil novos clientes por dia o longo do primeiro trimestre deste ano.

A tecnologia está cada vez mais tomando conta do mercado financeiro, e isso será ótimo para os usuários, que terão mais poder de barganha junto às suas respectivas instituições financeiras, podendo diminuir muito os custos desses serviços.

Aumento da competitividade

Esse sistema, “além de tornar mais rápido e prático o ato de fazer pagamentos e transferências, vai baratear o processamento de pagamentos para todos os participantes, permitindo a chegada de novos entrantes no setor”, David Vélez, fundador e responsável pelas operações do Nubank, um dos principais bancos digitais do Brasil.

Por sua vez, o aumento da competitividade beneficia de modo particular o consumidor, que ganha mais opções na hora de realizar as transações e aumenta o poder de barganha na hora de negociar taxas. Vélez afirma ainda que essa pode ser a oportunidade de ouro para algumas startups.

Data de lançamento

Em recente anúncio, o Banco Central alterou a data de lançamento do App Pix para 5 de outubro. A partir desse momento todos os clientes bancários poderão criar suas respectivas chaves e começar a utilizar o novo serviço. A antecipação agradou muito, especialmente nesse momento em que qualquer benefício é uma ajuda importante para superar a crise provocada pelo recente isolamento social.

Cotidianum

O Cotidianum é muito mais que um site, é uma ideia de levar conteúdo que acrescente utilidades aos nossos seguidores, seja com carros, dicas, gastronomia, entretenimento e muito mais para o cotidiano.

Vamos Bater um Papo?