Como será o mundo pós-pandemia?

A pandemia deixou sequelas indeléveis e para muitos é o fato histórico que marca a transição do século XXI. O mundo pós-pandemia já não será mais o mesmo e muitas mudanças vivenciadas durante a quarentena serão concretizadas.

Cotidiano
1 semana atrás
Como será o mundo pós-pandemia?

O nascimento de uma nova era

O impacto da pandemia excede muito o campo da saúde e da economia. Em realidade, estamos assistindo o nascimento de uma nova era com uma profunda transformação social em âmbito mundial.

Não se trata apenas do período de quarentena, onde os restaurantes, praias e todo o sistema de entretenimento estão fechados. A questão é que o mundo pós-pandemia nunca mais será o mesmo.

A razão é que a fase de isolamento social favoreceu maneiras novas de experimentar a vida e o mundo que já estavam germinando e que agora desencadearem um efeito sem volta atrás.

Os efeitos prolongados da pandemia

Muitos historiadores acreditam que a pandemia decretou o marco de divisão entre o tempo do século XX e o novo século XXI.

É determinante para essa mudança que os efeitos da pandemia permanecerão por pelo menos mais 18 meses, segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde, até que uma vacina seja encontrada.

Por mais que os índices de contaminação e óbitos diminuam, o COVID-19 continuará a existir, colocando em perigo os grupos de alto risco, além de que novas ondas podem surgir com a volta do convívio social.

Com efeito, muitas pessoas preferirão continuar a viver em um regime de quarentena, evitando locais de aglomeração para não colocar em risco seus parentes e amigos de idade mais avançada ou que estejam doentes.

Aprendizado com a pandemia

Por outro lado, a pandemia não está sendo apenas uma fase de surgimento de crises. O período forçado em casa contribuiu para voltarmos a apreender a conviver em família, a ficarmos mais próximos dos filhos e participar mais das atividades domésticas.

O impedimento dos trabalhos externos que exigem muita aglomeração favoreceu novas rotinas de trabalho e que podem gerar até mais retorno financeiro.

Novos setores que contribuíram para redução de gastos e facilitaram o relacionamento à distância tenderão a ganhar mais notoriedade, bem como irão determinar o nosso modo de viver.

Resgate de velhos valores

A modernidade eliminou boa parte do papel da mãe dona de casa e que cuida dos filhos, ajudando inclusive nos trabalhos escolares.

Os pais jogados no mercado de trabalho não tinham mais tempo de acompanhar o desenvolvimento dos filhos, transferindo a responsabilidade educacional para as creches e escolas.

Eis que descobrimos que o homeschool não é o pesadelo que muitos pensavam, sendo uma opção viável para economizar com mensalidades caras e acompanhar de perto a evolução dos filhos.

A educação a partir de agora será mais do que nunca responsabilidade dos pais, o que não significa o fim do ensino coorporativo. A lição é que os pais entenderam ser fundamental acompanhar o conteúdo transmitido aos seus filhos.

Entenderam mais ainda a importância de ouvir as pequenas aflições dos seus filhos e conhecer a rotina do seu dia para estabelecer uma forte unidade familiar.

Consciência solidária

Foi necessária uma pandemia para valorizarmos o que temos de mais precioso perto de nós, nossa família, que bem material nenhum pode comprar.

A quarentena forçada nos ensinou que a humanidade é feita com a fragilidade dos mais velhos, a carência das crianças e a ajuda aos mais necessitados.

Ao contrário de que os avanços tecnológicos prometeram, a vida digital estava distanciando mais as pessoas e a privação do afeto revelou a importância de gestos tão simples como de um abraço.

A solidariedade nunca mais será a mesma depois da pandemia, pois o sofrimento em conjunto provou a contingência de nossa natureza e a necessidade da mútua ajuda para vivermos em sociedade.

Economia do essencial

Outra lição da pandemia e que perdurará é a desaceleração com o consumismo desenfreado. Aprendemos a comprar apenas o necessário e descobrirmos o quanto estávamos viciados.

Agora o auxílio emergencial está chegando ao fim enquanto a crise econômica, o aumento do desemprego e a recessão estão apenas começando.

Por mais que os restaurantes voltem ao normal boa parte da população deve continuar comendo em casa, mesmo porque é a forma mais barata, segura e saudável de se alimentar.

Fortalecendo a imunidade

O mundo pós-pandemia pode ser resumido em uma busca pela sobrevivência começando pelos cuidados com a saúde.

As pessoas entenderam que uma imunidade forte é a melhor forma de resistência que temos contra as doenças.

Para manter uma vida saudável muitos hábitos modernos serão abandonados como de comida fast-food e o estilo de trabalho corre-corre.

A vitamina D tão em voga atualmente é nos fornecida em abundância quando ficamos expostos ao sol, em vez de ficarmos trancafiados em escritórios fechados e deslocando somente dentro do carro.

Nova tendência pelo trabalho remoto

A busca pela sobrevivência não se limite aos cuidados com o corpo, mas está estreitamente ligada aos meios de renda que encontramos para viver.

A regra do futuro serão as medidas de contenção e a nova tendência será o trabalho remoto conhecido por home office, que permite a redução de gastos com uma máquina empresarial mais enxuta.

As empresas dos mais variados ramos tenderão a explorar o máximo possível o sistema de delivery e evitar estabelecimentos com muito fluxo de pessoas.

Estilo de vida autossustentável

Não há dúvida que o setor mais prejudicado pela pandemia será o turismo e toda rede interligada como hotéis, companhias aéreas, agências e locais de entretenimento.

A dificuldade em viajar, com as passagens aéreas mais caras, desemprego em alta e riscos de contaminação, nos obrigará a reformular os conceitos com lazer.

Já aprendemos que podemos viver sem futebol, resta agora aprender a levar uma vida mais autossustentável.

Por incrível que pareça, a vida no campo será muito mais segura e cômoda do que a sobrevivência nos centros urbanos.

Cotidianum

O Cotidianum é muito mais que um site, é uma ideia de levar conteúdo que acrescente utilidades aos nossos seguidores, seja com carros, dicas, gastronomia, entretenimento e muito mais para o cotidiano.

Vamos Bater um Papo?