Adeus Palio Weekend

O Palio Weekend teve uma história de sucesso e inovação, com mais de 530 mil unidades vendidas no Brasil, e foi o último station wagon do segmento a sair de produção.

Carros
8 meses atrás
Adeus Palio Weekend

Fim do segmento de perua

Com a chegada dos SUVs, o mercado do segmento de perua ficou abandonado. O SpaceFox da Volkswagen se entregou no final de 2019 e no início de 2020 o Fiat Pálio Weekend decretou o fim da categoria.

Foram 23 anos de produção até a última unidade do Palio Weekend que saiu do Polo Automotivo Fiat, na cidade de Betim em Minas Gerais.

Origem do Weekend

Com o nome derivado do hatch da Fiat, a station wagon Weekend foi apresentada em duas opções de motores: Torque 1.6 16V com 16 cv de potência e Fiasa 1.5 8V com 76 cv de potência.

O modelo com linhas mais modernas, arredondadas, e porta-malas amplo em pouco tempo superou a liderança de vendas do Volkswagen Parati.

Modelo de passeio off-road

A inovação foi uma das marcas do Weekend que lançou o câmbio de seis velocidades em 1998 e, em 1999, o modelo Adventure para o off-road.

Até então, nunca tinha aparecido um modelo de veículo de passeio para enfrentar as aventuras do off-road, ainda que de nível leve.

Com efeito, o Weekend Adventure não incluiu a tração integral e reduzida, sendo que o pacote off-road constou apenas dos seguintes itens:

  • Estribos
  • Faróis de longo alcance
  • Pneus de uso misto
  • Quebra-mato
  • Suspensão elevada

Assinatura do designer Giorgetto Giugiaro

Na virada do século, a nova geração do Palio Weekend ganhou novas grades, lanternas e faróis de acordo com o projeto de Giorgetto Giugiaro.

A primeira reestilização do veículo ficou equipada com a nova motorização 1.3 Fire 16 V com 80 cv de potência.

Equipamentos inéditos no segmento

Em 2004, o mesmo designer italiano promoveu novas mudanças que agradaram pelo visual dianteiro – com a renovação das grades, faróis e para-choque – e deixou a desejar pela traseira com lanternas estendidas.

A motorização também ganhou os propulsores flex, recém-chegados no mercado, de 1.3 8V com 70 e 71 cv de potência, bem como o 1.8 8V fabricado pela GM com 106 e 110 cv de potência.

A versão topo de linha HLX, com 5 portas, ainda ficou reforçada com novos equipamentos, alguns até inéditos no segmento:

  • Airbags Laterais,
  • Banco do motorista com ajuste elétrico
  • Computador de bordo
  • Rádio integrado com MP3
  • Sensor Fotocrômico
  • Sensores de chuva

Inovações de sucesso

Nos dois anos seguintes, o Weekend ganhou dois novos motores, um 1.4 flex com 80 e 81 cv de potência e outro 1.8 flex com 112 e 114 cv de potência.

Em 2008, vieram as mudanças mais importante com a nova reestilização, incluindo vincos no capô e nas portas, novos faróis, grade e moldura, bem como a correção do formato das lanternas.

Para ficar mais segura, a linha Adventure ganhou o sistema Locker para bloquear o veículo eletronicamente até 20 km/h.

Atualização definitiva

A última modificação no design do Weekend deu-se em 2012, onde a grade dianteira manteve a mesma linha do capô, o farol de neblina recebeu novas molduras e a entrada de ar foi modificada.

Já a versão Adventure ficou com apenas uma barra na grade dianteira, em vez de manter duas barras.

23 anos de história

Em 2015, com a saída do hatch Palio de linha a perua Weekend perdeu o nome de complemento, embora na linguagem popular o veículo ainda conserve o apelido completo.

Desde então, não houve mais nenhuma modificação, o que já era um forte indício do fim da produção em face da nova tendência dos SUVs no mercado.

Cotidianum

O Cotidianum é muito mais que um site, é uma ideia de levar conteúdo que acrescente utilidades aos nossos seguidores, seja com carros, dicas, gastronomia, entretenimento e muito mais para o cotidiano.

Vamos Bater um Papo?